Receba Novidades

Receba as novidades por e-mail:



quarta-feira, 22 de abril de 2009

Boa Notícia? CEO do Google, Eric Schmidt, recomenda possuir um número grande de advogados

Em entrevista a Mckinsey Quarterly, 2009, n.º 1, fl. 146, o CEO do Google, Eric Schmidt, quando indagado sobre os perigos que ele prevê com a continuidade do desenvolvimento da Internet respondeu: “O mais importante nessas situações é possuir um grande número de advogados. A razão disto é que as leis tornaram-se tão complicadas que, para operar globalmente, toda grande corporação que eu tenho conhecimento, tem de possuir um advogado que entende de Direito Brasileiro, outro que entenda de Direito Turco e um que entenda a Corte Européia. No caso de informação e, em particular informação cultural, há uma diferença generalizada naquilo que é legal e não legal. A Internet demonstra que as pessoas estão sujeitas às leis locais.”

A resposta do CEO do Google demonstra que, apesar da globalização, o mundo não é tão plano quanto parece. As empresas precisam de advogados especialistas nas leis locais de cada Estado soberano, pois estas derivam dos valores e da cultura locais, sem, necessariamente, possuir semelhança com os valores e a cultura do Estado de origem das grandes corporações. Atualmente, prega-se nos Departamentos Jurídicos a redução dos custos, entretanto, na linha de pensamento do CEO do Google, para expandir a empresa é necessário possuir “um grande número de advogados”. A questão é: a viabilização do processo de internacionalização da companhia, passa, necessariamente, pelo aumento do número de advogados? Eventual aumento precisaria ser de advogados internos ou externos para conduzir o processo de expansão internacional?

(Texto original: “The most important thing in these situations is to have a large number of lawyers. The reason is that the laws have become so complicated that, to operate globally, every large corporation I know of has to have a lawyer who understands Brazilian law, one who understands Turkish law, and one who understands the European court. In the case of information, and in particular cultural information, there are widespread differences in what's legal and what's not. The Internet [response is] that people are subject to the local laws.")
Fonte: http://www.lawdepartmentmanagementblog.com/law_department_management/2009/02/have-a-large-number-of-lawyers-eric-schmidt-ceo-of-google.html

2 comentários:

clei_ba disse...

Muito bom o texto e a idéia do CEO! rsrs

Sabrina Noureddine disse...

Interessante observar que o Google não cumpre a lei brasileira e não retira da rede sites com difamações entre outras coisas, depois de muita briga é que assinaram o termo de compromisso em relação à pedofilia na rede. Será esse um começo?